Benefícios da homeopatia

Pouca gente sabe realmente o que é e quais são os benefícios da homeopatia. Se está a pensar: “Como assim? Eu tenho essa resposta na ponta da língua”, talvez seja uma exceção… Afinal, o que é homeopatia e para que serve?

Dizer apenas que a homeopatia é uma medicina alternativa que usa remédios naturais para tratar os pacientes, não está errado. Mas também é um conceito muito superficial no momento de decidir se vale ou não a pena procurar um médico homeopata.

Conhecer os pilares desta prática classificada pelo sistema de saúde português como Terapêuticas não Convencionais – TNC e os seus principais benefícios pode ser o caminho certo para recorrer a ela sem desconfianças e com as expectativas adequadas.

O que é homeopatia?

benefícios da homeopatia

A homeopatia foi criada pelo médico alemão Samuel Christian Frederic Hahnemann (1755-1843) no fim do século 18. Com as suas experiências, Hahnemann desafiou os métodos tradicionais de cura da época. A partir de então, a medicina nunca mais seria a mesma.

Em 1790, após ler sobre as propriedades da quinina na cura da malária no tratado Matéria Médica, do inglês William Cullen, Hahnemann testou a substância no seu próprio corpo e acabou por desenvolver sintomas semelhantes aos da doença.

Na sequência desse estudo, Hahnemann também experimentou beladona, mercúrio, ópio, arsénico e outras substâncias usadas na época. A exemplo da reação da quinina, cada substância experimentada num ser saudável provocava sintomas e sinais semelhantes a uma determinada doença.

Semelhante cura semelhante

Com estas experiências, Hahnemann confirmou o princípio de Hipócrates: “similia similibus curantur”, que quer dizer “o semelhante cura o semelhante”, um dos pilares da homeopatia.

Partindo do princípio da similitude, as manifestações causadas no corpo de uma pessoa saudável que ingeriu determinada substância são registadas para que essa mesma substância seja receitada quando um paciente relatar os mesmos sintomas ao médico homeopata.

A medicina convencional trabalha de forma contrária, ou seja, busca por medicamentos que causam efeitos opostos aos relatados pelos pacientes.

Medicamentos dos reinos mineral, vegetal e animal

Outro pilar da homeopatia é que todas as substâncias utilizadas nos seus medicamentos vêm dos reinos mineral, vegetal e animal.

Para que as substâncias tenham um papel terapêutico e não tóxico, são diluídas e agitadas várias vezes (sucussão). Esse processo de diluição e agitação chama-se dinamização.

Os remédios homeopáticos são usados em pequenas doses ao longo do tratamento, para não sobrecarregar o organismo do doente.

remédio homeopático

Leia também: Sais de Schussler

Trata o doente, não a doença

Enquanto a medicina convencional incide apenas sobre a doença, a homeopatia trata o paciente. O tratamento consiste em analisar o paciente como um todo, desde os sintomas físicos, emocionais e mentais, até aos aspectos genéticos, familiares, sociais e ambientais relacionados com o problema.

Por este motivo, a duração da primeira consulta é mais longa do que as demais, podendo chegar a durar 90 minutos.

A partir dessa análise completa do paciente e de agentes externos que possam influenciar a sua saúde, é receitado um tratamento específico para cada indivíduo, considerando que duas pessoas com as mesmas patologias podem ter sintomas e necessidades diferentes.

consulta médica

Alguns benefícios da homeopatia

A homeopatia trata diversos tipos de doenças, como alergias, ansiedade, artrite, artrose, cefaleia, colite, depressão, disfunção eréctil, dismenorreia, eczema, gastrite, halitose, insónia, obstipação, psoríase, sinusite e tendinite, além de patologias recorrentes em crianças na fase de crescimento, como citaremos a seguir, entre outras.

Com uma vasta lista de enfermidades recomendadas, quais são os principais benefícios da homeopatia?

Prevenção de doenças

A homeopatia permite restabelecer o equilíbrio do organismo (saúde) de forma suave e duradoura através de medicamentos não tóxicos, que estimulam o organismo e promovem a auto cura.

As terapias homeopáticas partem do princípio de que as patologias manifestam-se quando o indivíduo não está em harmonia e, por isso, tratam os pacientes como um todo.

Este aspecto holístico da homeopatia oferece aos pacientes o benefício da prevenção de doenças. Um organismo equilibrado e que está a funcionar adequadamente tem menor propensão ao aparecimento de patologias.

Os métodos homeopáticos são bastante utilizados para melhorar o quadro geral de saúde dos pacientes, garantindo, assim, qualidade de vida e reduzindo a possibilidade da manifestação de doenças.

É por este motivo que quem pensa em aderir à homeopatia não precisa de esperar por ter sintoma de alguma doença física ou emocional para procurar um médico homeopata. Além do benefício da cura, a homeopatia traz resultados no reequilíbrio do corpo e na prevenção de doenças.

Tratamento de doenças emocionais

A homeopatia é recomendada para o tratamento de transtornos emocionais, como ansiedade, depressão, insónia, entre outros.

No tratamento de todas as doenças, os médicos homeopatas identificam aspectos emocionais que não são classificados como patologias, mas que interferem na sua manifestação, como é o caso das alergias, por exemplo.

Auxílio no tratamento oncológico

Antes de mais nada, é importante salientar que a homeopatia não substitui os tratamentos convencionais para o cancro.

Contudo, associada a eles, a homeopatia contribui para a diminuição dos efeitos secundários da doença, como náusea, vómitos e perda de apetite, e dos efeitos colaterais da quimioterapia e da radioterapia, facilitando a desintoxicação, diminuindo edemas e a incidência de infecções.

Como também atua no equilíbrio emocional e mental, esta terapia não convencional contribui para uma melhoria na qualidade de vida do paciente oncológico.

Tanto no tratamento do cancro como noutras doenças, os remédios homeopáticos podem ser administrados de forma complementar aos remédios alopáticos e outras terapias, sem risco de interação medicamentosa ou outros prejuízos ao paciente.

Homeopatia pediátrica

bebê em consulta médica

A homeopatia trata diversas patologias decorrentes da fase de crescimento das crianças, como asma, bronquite, diarreia, doenças infectocontagiosas, febre, obstipação, pele atópica e tosse.

Se o acompanhamento for realizado desde bebé, uma série de intervenções medicamentosas e os seus efeitos colaterais podem ser evitados, o que não quer dizer que a criança não poderá tomar remédios alopáticos, mas certamente que a necessidade diminuirá.

Na primeira consulta, o médico homeopata conversa com os pais ou cuidadores para conhecer todo o historial médico da criança e dos familiares, os seus hábitos, comportamentos e sintomas, desde a gestação.

Durante o tratamento, os medicamentos receitados recompõem o organismo da criança, estimulando a energia vital e fortalecendo o sistema imunológico.

Efeitos colaterais e contraindicações

Os medicamentos homeopáticos não possuem contraindicações nem agridem o organismo. A possibilidade de efeitos colaterais é muito baixa. Porém, como todos os medicamentos, só devem ser consumidos se forem prescritos por um médico.

As terapias homeopáticas são utilizadas há séculos e os seus benefícios são variados, agindo em diversas patologias, tanto na cura quanto na prevenção de doenças. Já experimentou a homeopatia? Conte-nos a sua experiência.

Siga-nos no Facebook.

Partilhar

3 Responses

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.