As medicinas alternativas mais populares em Portugal

Cada vez mais pessoas pelo mundo fora procuram medicinas alternativas, e em Portugal não é diferente. Esta é uma opção popular seja para evitar os efeitos colaterais de medicamentos usados pela medicina tradicional ou simplesmente em busca de melhor qualidade de vida.

Classificadas como Terapêuticas Não Convencionais (TNC) pelo sistema de saúde português, algumas das medicinas alternativas mais conhecidas no país são a Homeopatia, Acupuntura, Naturopatia e Osteopatia. Falaremos um pouco sobre cada uma delas a seguir.

Contudo, o leque de opções é muito mais abrangente e outras terapias também podem ser facilmente encontradas em Portugal, como a massagem Shiatsu, Aromaterapia, Reflexologia, Tai Chi Chuan, Reiki etc.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) contempla as TNCs nas suas recomendações e a legislação portuguesa também já reconheceu e regulamentou o exercício de algumas delas.

Neste artigo, falamos sobre o que são as medicinas alternativas e o que têm em comum; e explicamos um pouco sobre algumas das terapias que possuem maior adesão em Portugal, como funcionam e os seus benefícios no tratamento do corpo e da mente.

O que são medicinas alternativas?

Medicinas alternativas são práticas para a promoção de saúde e bem-estar que não pertencem ao domínio da medicina convencional, também conhecida como alopatia.

Fique a conhecer alguns dos benefícios das medicinas alternativas:

  • São tratamentos naturais;
  • Não há contraindicações;
  • Não há efeitos colaterais;
  • Os remédios são extraídos da natureza;
  • Promovem a integração e a harmonização do organismo;
  • Previnem doenças;
  • Tratam tanto o corpo quanto a mente;
  • Melhoram a qualidade de vida.

Na medicina alternativa, o paciente é tratado como um todo, desde o ponto de vista físico e mental, até ao emocional e espiritual.

Homeopatia

Criada pelo médico Samuel Hahnemann, no século XVIII, a homeopatia utiliza o princípio da similitude, em que as mesmas substâncias que causam as doenças são utilizadas para as tratar.

Para isso, essas substâncias são diluídas em água e agitadas várias vezes, até que reste apenas a quantidade suficiente para promover a cura do indivíduo.

Outro pilar da homeopatia é que ela trata o paciente, não a doença, ao contrário da medicina convencional. O tratamento consiste em analisar o paciente como um todo, desde os sintomas físicos, emocionais e mentais, até aos aspetos genéticos, familiares, sociais e ambientais relacionados com o problema.

A partir desta análise, é receitado um tratamento específico para cada indivíduo, considerando que duas pessoas com as mesmas patologias podem ter sintomas e necessidades diferentes.

As substâncias utilizadas nos remédios homeopáticos são dos reinos mineral, vegetal e animal. Os medicamentos não possuem contraindicações nem agridem o organismo. A possibilidade de efeitos colaterais é muito baixa.

A homeopatia trata diversos tipos de patologias: doenças respiratórias, ginecológicas, dermatológicas e de trato gastrointestinal, alergias, ansiedade, artrite, artrose, cefaleia, depressão, disfunção eréctil, eczema, gastrite, insónia, psoríase, tendinite, entre outras. Auxilia também no tratamento oncológico.

Agende já a sua consulta.

Acupuntura

medicamento natural e flores utilizados no tratamento de saúde com medicinas alternativas

A acupuntura é uma terapia milenar chinesa que consiste na aplicação de agulhas em pontos específicos do corpo, com o objetivo de equilibrar a energia vital do paciente, curando doenças, melhorando a imunidade e promovendo o seu estado de saúde geral.

As técnicas de acupuntura baseiam-se na ideia de que o corpo é composto de energia acumulada em diversas regiões – os meridianos. Se o fluxo de energia nos meridianos estiver desequilibrado, a pessoa pode sofrer com inflamações no corpo, dores, cansaço e fraqueza.

Assim, o objetivo da acupuntura é restabelecer o equilíbrio do indivíduo ao facilitar a circulação de energia, desencadeando efeitos analgésicos e anti-inflamatórios.

A eficácia da acupuntura é reconhecida no tratamento de diversas doenças, como dores de cabeça e dores crónicas nas costas, depressão e ansiedade, problemas ginecológicos, alergias e doenças respiratórias, incontinência urinária, alívio dos sintomas da TPM e da menopausa, auxílio para parar de fumar, entre outras.

A acupuntura só deve ser realizada por profissionais capacitados e sob orientação médica.

Naturopatia

A naturopatia é uma terapia que usa substâncias e técnicas naturais para restabelecer a energia vital dos pacientes. O tratamento é feito por meio da alimentação e suplementação, de plantas medicinais e florais, e em conjunto com outras terapias e recursos.

Assim como as demais TNCs citadas aqui, a naturopatia não tem contraindicações nem efeitos colaterais.

Um dos princípios desta terapia é que cada organismo é capaz de suportar determinada doença e dor e que ele próprio consegue promover a autocura, se for tratado a tempo. Para isto, é necessário que o paciente mude o seu estilo de vida.

A exemplo das restantes terapias citadas, a naturopatia trata o indivíduo como um todo, ou seja, considera diversos fatores internos e externos para tratar uma doença.

A naturopatia é eficaz no tratamento de patologias sazonais e crónicas, bem como na prevenção de doenças e no fortalecimento do sistema imunitário.

Osteopatia

profissional de osteopatia tratando coluna de mulher deitada em maca

Criada pelo norte-americano Andrew Taylor Still, a osteopatia consiste num sistema de avaliação e tratamento que visa restabelecer a função das estruturas e sistemas corporais. O osteopata utiliza as mãos como instrumento de trabalho para uma abordagem terapêutica do corpo e das dores.

Essa terapia defende que o corpo humano é um sistema capaz de se regenerar. Cabe ao osteopata eliminar os fatores que o impedem de funcionar de forma saudável.

Por cuidar de todo o corpo humano, a osteopatia é recomendada para doenças variadas. Contudo, ficou mais conhecida no tratamento de músculos, nervos e ossos, como problemas ciáticos, lombalgias, escolioses, hérnias de disco, entorses, tendinites, torcicolos, tensões musculares, problemas decorrentes de acidentes, fraturas e cirurgias.

No entanto, a osteopatia também trata outros tipos de doenças, como enxaqueca, problemas digestivos, insónia, depressão, vertigem, labirintite, glaucoma, problemas respiratórios e ginecológicos, ansiedade e stress, entre outras.

As medicinas alternativas citadas neste artigo possuem muitos princípios e técnicas semelhantes. Talvez um dos pontos mais importantes seja o facto de considerarem uma abordagem holística, ou seja, o estudo do ser humano como um todo, pelo que não fazem uma análise isolada.

Outro ponto em comum que leva muitos pacientes a procurarem estas terapias é o facto de elas usarem produtos e técnicas naturais, não terem contraindicações ou efeitos colaterais e promoverem a saúde e o bem-estar.

Quer saber mais? Siga-nos no Facebook e Instagram.

Partilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.